jusbrasil.com.br
13 de Agosto de 2022

FGTS: Lei que anistia multas por atraso na entrega de guia (Gfip) foi promulgada.

Foi promulgada no dia 08/07 a Lei 14.397/22, que anistia infrações e multas aplicadas a empresas por atraso na entrega da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social (Gfip).


A proposta – PL 7512/14, do deputado Laercio Oliveira (PP-SE) – foi aprovada pela Câmara e pelo Senado, mas foi vetada pelo presidente da República. O veto foi derrubado pelo Congresso, na última terça-feira (5), com o voto favorável de 69 senadores e 414 deputados.

A Gfip é um guia que tem de ser entregue à Receita Federal e sua exigência está prevista na Lei do FGTS e na Lei Orgânica da Seguridade Social.

Pela norma promulgada, a anistia às multas aplicadas abrangerá até a data de publicação da lei. A medida não implicará devolução de quantias já pagas. A anistia será aplicada apenas aos casos em que não houver obrigatoriedade de recolhimentos ao FGTS.


Faça parte do nosso Network, siga-nos em nossas redes sociais e não deixe de se manifestar, seu feedback é muito importante!

Publicamos notícias, artigos e modelos de peças toda semana, siga-nos para receber as notificações e as atualizações.

https://linktr.ee/TomazellieCortinaadvogados

https://www.linkedin.com/in/k%C3%A1ssioaugustotomazelli/

https://www.facebook.com/tomazelliecortinaadv/

https://www.instagram.com/tomazelliecortinaadv/

https://kassiotomazelli.jusbrasil.com.br/

Obrigado!

Informações relacionadas

Roberta Maciel, Estudante de Direito
Notíciashá 29 dias

Trabalhador que ganha um salário mínimo e meio deverá pagar Imposto de Renda em 2023.

Rafael Mastronardi, Advogado
Notíciashá 29 dias

ANVISA retomará inspeções presenciais nas farmácias

Ponto Jurídico, Advogado
Notíciashá 29 dias

Juiz do inventário não pode exigir que inventariante preste contas incidentalmente após sua remoção do processo

Rogério Tadeu Romano, Advogado
Artigoshá 29 dias

A competência da Justiça Comum Estadual do Paraná para instruir e julgar um caso concreto de homicídio qualificado

Victor Castro, Advogado
Notíciashá 29 dias

Erro médico e dano moral

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)